Dicas sobre como trabalhar os próprios sonhos.

A interpretação dos sonhos é muito usada em psicoterapia, na psicologia Junguiana pode-se dizer que é a principal ferramenta de muitos analistas. Mas trabalhar os sonhos não é privilégio de quem faz análise, existem várias "dicas" para quem tem curiosidade de entender os próprios sonhos, muito mais eficazes do que procurar o significado nos dicionários de símbolos, pois estes dão o significado geral, que nem sempre se adequa à história pessoal do sonhador, pois um peixe em uma bandeja para alguns pode significar fazer um jantar, para outros poderepresentar um símbolo cristão. O significado do sonho depende, sempre, de quem sonhou e em qual circunstância da vida este sonho foi sonhado. O mesmo sonho, que se repete algumas vezes para a mesma pessoa, pode ter um significado diferente a cada situação. 

 

Os sonhos despertam o interesse desde os primeiros registros da existência humana. Desde a antiguidade, na era pré cristã , no velho e no novo testamento, até os dias de hoje.Freud enfatizou a importância dos sonhos no trabalho analítico como uma ferramenta crucial para conhecer o que se passa no inconsciente do indivíduo, sendo que os sonhos e a associação livre são, ainda hoje, importantíssimas ferramentas da psicanálise.

 

Jung acrescentou, além do inconsciente pessoal, o inconsciente coletivo, e que além de conteúdos reprimidos, o inconsciente coletivo partilharia conteúdos inerentes à toda a espécie humana, os arquétipos, que só podemos contactar através dos símbolos. 

Os sonhos trazem tanto conteúdos do inconsciente pessoal quanto coletivo, podem desde nos ajudar a entender preocupações e problemas da vida cotidiana, como nos levar a uma reflexão profunda sobre o significado de nossa vida, de nossas escolhas.

 

Trabalhar os próprios sonhos nos dá uma maior consciência de nós mesmos, e quanto maior a consciência que adquirimos sobre nossas escolhas e vontades, maior nossa liberdade de ação, pois deixamos de ser movidos por impulsos e emoções passageiras. 

Embora ter ajuda profissional pode ser um grande facilitador para a compreensão do significado dos sonhos, é possível também fazê-lo sozinhos.

 

Para isso é necessário manter um relato diário dos sonhos, deixar um caderno de notas ao lado da cama, ou mesmo gravar os sonhos com o telefone celular, que hoje em dia é tão usado como despertador... É importante anotar ou gravar as lembranças assim que se acorde, pois a maioria dos sonhos é esquecida muito rapidamente. Com este hábito, mesmo pessoas que se queixam de jamais lembrar dos sonhos, passam a lembrá-los, e após observarmos como está lembrança pode ser útil, a lembrança torna-se cada vez mais fácil.

 

No início pode ser difícil entender o significado dos sonhos, mas com as anotações frequentes podemos observar quais os temas recorrentes, qual nossa atitude no sonho? Esta é condizente com nossa atitude em vigília? Como nos sentimos no sonho? O que pensamos? Como os outros personagens se comportam em relação a nós ? Os personagens são conhecidos ou estranhos? Quantos são? Quantos masculinos? Quantos femininos? Que idade eles têm? Como se vestem? 

O sonho é colorido ou em branco e preto? Quais as cores que se apresentam no sonho?

Ou seja, faça-se o máximo de perguntas que puder sobre o sonho, se possível, anote tudo isso, pinte ou desenhe as imagens que sonhou. Isto é uma forma de amplificação. Talvez seja difícil no início ter algum insight, mas aos poucos, vamos aprendendo a lidar com este maravilhoso quebra cabeça, que nos leva aos cantos mais recônditos de nossa alma. 

 

E não se esqueça que o inconsciente não é apenas uma parte de nossa psique que guarda os conteúdos reprimidos, lá está também a fonte de toda a criatividade.

 

Solange Bertolotto Schneider

 

(Todos os direitos reservados)

Telefone de contato

 (11) 99595-3550

visitas

 © Solange Bertolotto Schneider todos os direitos reservados